INSCREVER-ME SABER MAIS SABER MAIS SABER MAIS SABER MAIS SABER MAIS
Início2021-04-21T15:33:29+00:00

PORQUE DEVES ESCOLHER A EPPU?

Temos como projeto a Formação Profissional dos jovens enquanto alternativa ao tradicional sistema educativo. Uma das principais preocupações, como Entidade Formadora, é estabelecer um elo de ligação entre o tecido empresarial envolvente e o sistema educativo. Procuramos, adequar a formação de recursos humanos especializados com o objetivo de corresponder às exigências do tecido empresarial. Todos os cursos ministrados na EPPU são regulamentados e aprovados pelo Ministério da Educação, entidade que nos tutela.

RESULTADOS 2018 | 2019

0%
APROVEITAMENTO
0%
CONCLUSÃO
0%
PROSSEGUIMENTO DE ESTUDOS
0%
COLOCAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO

APOIOS SOCIAIS

  • Subsídio de Refeição

  • Subsídio de Transporte ou Alojamento

  • Bolsa de Profissionalização

  • Manuais Escolares

ENSINO PROFISSIONAL

Face aos múltiplos desafios lançados pelo mercado de trabalho, são vários os fatores dinamizadores que têm vindo a contribuir para que o ensino profissional seja um modelo educativo bem sucedido, tais como a estrutura modular dos cursos, a elaboração das provas de aptidão profissional, a solida ligação ao meio socioeconómico envolvente e a estreita articulação com o tecido empresarial, nomeadamente com todas as entidades, públicas e privadas, que acolhem alunos estagiários. É nesta relação de proximidade entre a escola, empresas, comunidade e famílias que assenta o percurso positivo das escolas profissionais.

CURSOS

INSCRIÇÃO ONLINE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Fica a saber as últimas notícias da EPPU

2105, 2021

Sessão de sensibilização sobre o consumo de drogas lícitas ou ilícitas – Associação Reaprender a Viver

Com o objetivo de alertar, sensibilizar e prevenir para as consequências dos consumos precoces de drogas lícitas ou ilícitas, na adolescência e juventude, uma vez que os primeiros consumos se verificam nestas faixas etárias, as Técnicas da EID - Equipa de Intervenção Direta (Associação Reaprender a Viver), deslocaram-se às [...]

Go to Top